X
Acesso aos Serviços

Clipping / Vídeo

Globo - Obras do metrô de Salvador - Abril 2011

 

Após 11 anos do início das obras, metrô de Salvador não funciona

Há denuncias de superfaturamento e desvio de dinheiro. Cerca de R$ 700 milhões já foram gastos e os moradores de Salvador ainda não receberam nem a metade do menor metrô do Brasil.

 Cercado de denúncias de superfaturamento e desvio de dinheiro, o metrô de Salvador ainda não funciona, 11 anos depois do início das obras.

Falta de planejamento financeiro, erros até nos estudos do subsolo. Foi o que concluiu a investigação do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea).

Segundo o Crea, só depois da obra iniciada descobriram que o traçado do metrô é sobre um canal da rede de esgotos que se estende por toda uma avenida. Por isso, mais de quatro quilômetros da linha foram construídos a 12 metros do chão. O custo ficou, pelo menos, 20% mais caro.

Seis trens foram comprados em 2008, na época da campanha política das eleições para prefeito. Como não havia nem pátio de manobra, durante quase dois anos, os 24 vagões foram guardados num galpão particular. O custo mensal do aluguel? R$ 80 mil.

O repasse de verbas foi bloqueado por ordem do TCU, o Tribunal de Contas da União. Há denúncias de superfaturamento e desvio de dinheiro.

“Nós acertamos com o TCU que nós vamos botar um marco zero nessa obra. O que foi gasto daqui pra lá é problema deles, de quem gastou. Agora nós vamos pra frente”, informa o secretário municipal, João Leão.

A previsão inicial de conclusão da obra era de 40 meses e um custo total de R$ 325 milhões. Lá se vão 11 anos, cerca de R$ 700 milhões já foram gastos e os moradores de Salvador ainda não receberam nem a metade do menor metrô do Brasil.

Para colocar em funcionamento os seis quilômetros do metrô, a prefeitura quer mais R$ 86 milhões. Calcula-se que no trecho, 80 mil pessoas sejam transportadas por dia – 3% da população da terceira maior cidade do país.

“Precisamos botar isso pra rodar. Nós não podemos deixar esse grande investimento do povo de Salvador paralisado do jeito que está", fala Leão.

Vídeo e texto Globo.com

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO

notícias

ver todas

revista

Revista 57

Edição 57 | 2017


outras edições