X
Acesso aos Serviços

Notícias / Crea-BA

Notícias

Bahia sedia 2ª Reunião ordinária do Fórum de Presidentes do Nordeste

Evento foi realizado nos dias 18 e 19, em Salvador.

19/05/2017




Os presidentes do Crea da região Nordeste estiveram reunidos na quinta e sexta-feira (18 e 19/05), em Salvador, para discutir assuntos que deverão entrar na pauta da reunião do Colégio de Presidentes Nacional. A possibilidade de se reforçar a fiscalização na região da Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) ganhou destaque no encontro.

De acordo com o coordenador de Fiscalização do Crea-BA, engenheiro agrônomo João Falcão, a ação na região da Matopiba nasceu a partir do conflito existente durante as atividades realizadas pelos conselhos  em regiões de fronteiras. No segundo semestre, haverá a 42ª etapa da Fiscalização Preventiva Integrada do rio São Francisco, na região de Barreiras, onde já serão realizadas algumas ações na Matopiba. “Propomos ao Colégio de Presidentes do Nordeste que defina reuniões entre os regionais para que tenhamos como definição um compromisso oficial dos Creas para a Matopiba”, afirmou, lembrando que o Tocantins está fora do colegiado por não se encontrar na região Nordeste.

A assessora de Responsabilidade Socioambiental do Crea-BA, engenheira sanitarista Gabriela de Toledo, fez uma apresentação sobre o Programa Semear Água, que realizou em abril um evento em Salvador, com o objetivo de propor uma agenda propositiva em favor da preservação dos serviços ecossistêmicos. Sobre a região da Matopiba, a engenheira colocou a preocupação com a monocultura no cerrado. Segundo ela, os serviços ecossistêmicos são prejudicados com o cultivo  de grãos e folhas. “O Cerrado garante uma absorção lenta da água, é necessário preservá-los. O Sistema Confea/Crea tem força técnica e política para direcionar o país para a institucionalização de políticas públicas em torno da preservação dos recursos hídricos e da vida no meio ambiente”, observa.



Foi citado ainda o Programa Agenda de Desenvolvimento Bahia, que realizou em março um evento que abordou a gestão da demanda de água com a participação do representante da autoridade de água de Israel. Os desdobramentos deste encontro foram abordados pelo presidente do Crea, engenheiro mecânico Marco Amigo, que recebeu a visita da assessora especial para a região Nordeste do Ministério da Economia do Consulado Geral de Israel, Sheila Golabek Sztutman. O objetivo da reunião foi montar uma agenda conjunta para que exista cooperação entre empresas brasileiras e israelenses, universidades e parques tecnológicos dos países.



A Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco, que é um programa abraçado pelo Crea-BA há 17 anos, também foi exposta na reunião. O assessor de Relações Institucionais do conselho baiano, José Augusto Queiroz, falou sobre a necessidade de ampliar a ação. “Hoje integram a operação 29 órgãos. Já fiscalizamos cerca de 5 mil empreendimentos em 115 municípios banhados pelo Velho Chico. Os desdobramentos das nossas ações subsidiam relatórios de órgãos do Governo Federal e instalaram 63 conselhos municipais”, acrescenta. A partir do trabalho realizado na Bahia, os estados de Alagoas e  Sergipe já iniciaram suas FPI's. Minas Gerais e Pernambuco estão na iminência de começar as atividades ainda este ano.

Outras propostas – Como demanda do Crea-SE, o colegiado encaminhará ainda para a reunião nacional a proposta de cadastramento dos shoppings centers e suas sessões técnicas. Como proposição do Crea-PI, o grupo encaminhará sugestão para que a auditoria do Confea estabeleça um  prazo de seis meses para prestação de contas dos anos anteriores das gestões dos Creas.

Nadja Pacheco
Fotos: Clara Feliciano

Fonte: Ascom Crea-BA

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO

notícias

ver todas

revista

Revista 56

Edição 01 | 2017


outras edições