X
Acesso aos Serviços

Notícias / Crea-BA

Notícias

Um outro olhar sobre a ponte Salvador-Itaparica é abordado em plenária

Arquiteto Paulo Ormindo destaca em palestra os pontos negativos da construção do empreendimento

12/09/2017



Novos recortes sobre a obra da ponte Salvador – Itaparica e as vantagens da criação de ferrovias como solução para os ônus associados ao projeto foram os principais temas abordados na sessão plenária nº 1765, do Crea-BA, nesta segunda-feira (11). A palestra “O Huport em Salinas de Margarida e a Ferrovia Transcontinental” foi apresentada pelo Professor e Arquiteto Paulo Ormindo, no auditório da sede do Conselho, em Salvador.

Os pontos negativos da construção da ponte foram destacados pelo professor durante sua explanação, onde apresentou dados a cerca da construção que vem sendo vendida como “a solução para acidentes marítimos e evolução para o estado da Bahia”. De acordo com Paulo Ormindo, o empreendimento afetará a passagem de navios e causará possíveis transtornos ao trânsito, já que as estradas não têm condições de suportar muito tempo os caminhões que transportam alimentos.

Outra questão seria um agravamento dos congestionamentos de Salvador, como acontece na ilha de Niterói (RJ), que possui ponte que liga a localidade a capital, onde passam cerca de 140 mil veículos por dia nas suas oito faixas. Se um movimento semelhante acontecer na capital baiana, a previsão é que as vias da cidade fiquem saturadas.

Porque não a ponte de Itaparica

Conforme a explicação do arquiteto, a ponte não será vantajosa para o desenvolvimento econômico do estado visto que é provável que haja um direcionamento de recursos para capital, deixando as cidades do interior desamparadas. “E como há negociação com investidores da China, a Bahia passaria a dever cerca de R$ 450 milhões anuais para a construção e funcionamento da ponte, tendo um enorme desperdício de recursos”, acrescenta.

Segundo Ormindo, uma possível solução para essas questões seria a criação de um sistema rodoferroviário que permita transporte de carga e passageiros, saindo da cidade de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano.


Ordem do Dia

Além da palestra, a sessão plenária de n°1765 foi marcada pelo pregão de processos, julgamento de processos destacados e análise e aprovação da composição e localização das Mesas Receptoras e Escrutinadoras para as eleições do Sistema Confea/Crea e Mútua, que serão realizadas no dia 13 de novembro.


Paloma Silva
Ascom Crea-BA

Fonte: Ascom Crea-BA

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO

notícias

ver todas

revista

Revista 57

Edição 57 | 2017


outras edições