X
Acesso aos Serviços

Notícias / Confea

Notícias

Confea implanta Serviço Eletrônico de Informações - SEI

06/12/2017


Ao promover a gestão de seus processos administrativos por meio eletrônico, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia passou a integrar, nesta terça-feira (5), uma relação de órgãos da administração pública federal. Após meses de treinamentos, preparações e investimentos em tecnologia da informação, o Sistema Eletrônico de Informações – SEI passa a ser uma realidade no Confea, promovendo a criação e a tramitação de processos por meio eletrônico.

“O SEI vai revolucionar nosso Sistema”, afirmou o presidente em exercício do Confea, Daniel Salati, ao assinar – já de maneira digital – a portaria de implementação da ferramenta no Confea, nesta manhã, em solenidade no plenário da Casa. “Vamos torcer para que o SEI melhore o trabalho de todos”, afirmou, na oportunidade.

Em entrevista antes do lançamento, Salati ressaltou dois grandes momentos da modernização do Sistema Confea/Crea nos últimos anos: “Um foi a nova carteira profissional, disponível desde 2015. E, agora, o Sistema Eletrônico de Informações – SEI, que possibilita a tramitação digital de todos os processos que entrem no Confea”.


Integração e investimentos

A proposta para a implantação do SEI no Confea representou um desafio que envolveu e continuará envolvendo diversas áreas do Conselho: Setor de Documentação (Sedoc), Gerência de Planejamento e Gestão (GPG), Gerência de Tecnologia da Informação (GTI), Setor de Desenvolvimento de Pessoas (Sedep) e Gerência de Comunicação (GCO). O Sedep, por exemplo, publicou, na área de treinamento da intranet do Conselho, os materiais didáticos dos treinamentos - práticos e teóricos - desenvolvidos nos últimos meses por meio da consultoria em Tecnologia da Informação Linkcon, que continuará atuando na implementação do SEI no Confea, a exemplo do que promoveu no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit.

No caso da GTI, segundo o gerente Raul Reis, o SEI estimulou um grande investimento, já considerado necessário pelo Confea. “Adquirimos um storage de 1PB (Petabyte) e um novo servidor com alto poder de processamento, que são referência na administração pública e que efetivamente permitirão que o SEI rode no Confea”, comentou.

Desafio cultural
Já o gerente de Planejamento e Gestão, Alexandre Borsato, destacou a experiência compartilhada com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), entre outros órgãos visitados pelo Confea. “Lá, a economia de papel chegou a 70%. Claro que atingir esse nível demandará tempo. Iremos passar por um período de transição, mas esperamos chegar lá”, disse, informando que o software criado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e disseminado pelo Decreto nº 8539/2015 já está implementado em 116 órgãos federais. “Sempre atualizado, agora com versão para aplicativo de celular”.
O grande desafio para a implementação do uso do SEI no Confea, a exemplo das demais instituições, deverá ser a mudança de cultura acerca dos procedimentos de tramitação mantidos por décadas. “Teremos acompanhamento da consultoria, além da nossa equipe de implantação interna, para facilitar ao máximo esse processo”, disse Borsato, informando que os Creas também poderão se adaptar ao uso, principalmente depois que for disponibilizado, pelo governo federal, um Barramento de Serviços*, que permitirá a tramitação de processos entre os Regionais e o Federal.

*Barramento de Serviços: estratégias de arquiteturas que visam a disponibilizar serviços em um local único e centralizado, alavancando reúso, diminuindo acoplamento e dependência entre consumidores e provedores de serviços, de forma que manutenções possam ser feitas de mais eficientemente. O Barramento de Serviços reduz custo, seja pela manutenção facilitada (ou com baixo impacto), seja pelo reúso proporcionado. (fonte)

Ganhos contínuos
Além da redução do uso de papel, a dinamização dos processos é considerada um dos principais ganhos proporcionados pelo Sistema Eletrônico de Informações. “A partir de agora, não haverá mais a necessidade de abrir processos por meio do Setor de Documentação. É uma revolução de que tenho orgulho de participar”, diz a arquivista Marina Garcia (Sedoc), integrante da comissão de implantação do SEI no Confea.

A coordenadora do Projeto de Implantação do SEI no Confea, Cristiane de Lima, da GPG, destaca que o sistema permite uma gestão mais eficiente. “Envolve até a elaboração praticamente simultânea de pareceres, facilitando, ainda, a identificação dos processos, de acordo com as particularidades de cada unidade, o que demandará ajustes contínuos”. Cristiane ressalta que o projeto não termina com a instalação oficial do SEI, nesta manhã (5/12). “Vencemos apenas uma etapa de um processo que vai ser um divisor de águas na gestão de documentos, uma mudança de cultura da gestão da casa, com mais elementos para a tomada de decisão e promoção da transparência. Vamos, ainda, implantar outros módulos para agregar funcionalidades ao Sistema”.

“Haverá continuidade não só com a implantação dos módulos, mas também com ações para aprimorar a utilização da ferramenta e a adaptação dos processos eletrônicos de acordo com as especificidades de cada unidade”, complementa Prícila Fraga, também integrante da equipe de implantação do SEI.

Henrique Nunes e Beatriz Leal
Equipe de Comunicação do Confea  

Fonte: Ascom Crea-BA

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO

notícias

ver todas

revista

Revista 57

Edição 57 | 2017


outras edições