X
Acesso aos Serviços

Notícias / Crea-BA

Notícias

Crea lança campanha Carnaval Seguro – edição 2018

11/01/2018

 
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia lança nesta segunda-feira (08) a campanha Carnaval Seguro – edição 2018. Para o evento, que envolve cerca de 300 entidades e 700 horas de música nos circuitos oficiais (Dodô, Osmar e Batatinha), nos bairros e ilhas, o Crea montou uma estrutura que envolve cerca de 20 funcionários, entre fiscais e analistas técnicos, para garantir que toda estrutura (arquibancadas, camarotes, praticáveis etc) e trios elétricos sejam montados/vistoriados por profissionais registrados. A iniciativa se estende até o dia 13 de fevereiro.

A campanha “Carnaval Seguro” tem o objetivo de verificar o exercício e atividades das profissões reguladas pela Lei n° 5,194, de 1966, observando os princípios éticos, econômicos, tecnológicos e ambientais compatíveis com as necessidades da sociedade. Além de proteger a sociedade, o trabalho do Crea consiste ainda em garantir segurança a quem trabalha no evento e proteger o meio ambiente. Para tanto, a instituição vai disponibilizar equipes exclusivas de fiscalização na vistoria de trios elétricos e veículos, (no período de 02/01 a 13/02); nos circuitos Dodô, Osmar e Batatinha, (de 02/01 a 13/02); nos palcos do carnaval nos bairros, (de 01 a 09/02); além de disponibilizar equipe de plantão para ocorrências durante a realização do evento (de 09 a 13/02).

Central Única de Vistorias (trios, elétricos e veículos) - A equipe formada por cinco fiscais vai trabalhar das 8 às 12h e das 13 às 18 h, na Arena Daniela Mercury, na Boca do
Rio. No local, serão solicitadas Anotações de Responsabilidade Técnica, referentes à Vistoria veicular, manutenção e recarga de extintores, avaliação e manutenção do sistema hidrossanitário, vistoria da estrutura metálica para atestar a capacidade do componente rodoviário (carreta ou semi-reboque), avaliação e manutenção do sistema elétrico e sonorização e avaliação e manutenção do grupo gerador.

Os circuitos Dodô, Osmar e Batatinha e a estrutura do carnaval dos bairros - serão fiscalizados por oito fiscais com o apoio de dois analistas técnicos, que vão atuar nos camarotes, estúdios de televisão, palcos, sala de imprensa, arquibancadas, praticáveis, pórticos, iluminação e luminosos, restaurantes, postos de combustíveis, condomínios habitados e hotéis. Serão solicitadas Anotação de Responsabilidade Técnica, referentes a projeto, dimensionamento e montagem e desmontagem das estruturas metálicas, instalações elétricas em baixa tensão e de incêndio e pânico, programa de brigada contra incêndio, plano de emergência contra incêndio, plano de segurança contra situações de pânico – PSSP, manutenção e recarga de extintores, instalação e manutenção de sanitários químicos, e sistema de ar-condicionado, montagem de elevadores e gruas, acessibilidade, instalação e manutenção do grupo gerador e instalação de circuito fechado de TV.

Haverá programação de carnaval nos bairros Cajazeiras, Periperi, Itapuã, Liberdade, Boca do Rio, Plataforma, Pau da Lima, Pituba, além das ilhas dos Frades, de Maré e Bom Jesus dos Passos.

O plantão telefônico para ocorrências em estruturas, trios e carros de apoio é formado por uma equipe composta por seis funcionários que vai monitorar as ocorrências divulgadas em meios de comunicação e apor meio de denúncias realizadas por outros órgãos responsáveis.

Porque é importante fiscalizar e exigir um responsável técnico:

FATORES DE RISCO

1– VEÍCULOS:

Trios Elétricos
Carros de Apoio
Carros Alegóricos

EVENTOS ADVERSOS

- Falha Mecânica
- Incêndio
- Arruinamento de Estruturas
- Ausência de aterramento
- Ausência de EPC*
- Curto Circuito

CONSEQUÊNCIAS

- Abalroamento
- Colisão
- Atropelamento
- Queda
- Queimadura
- Choque Elétrico

 

2 - ESTRUTURAS

METÁLICAS:

Palcos
Camarotes
Arquibancadas
Praticáveis

EVENTOS ADVERSOS

- Instabilidade de estrutura
- Danos na estrutura
- Sub-dimensionamento dos elementos de segurança (guarda-corpo, alturas das circulações, escadas de acesso e fuga, aberturas de acesso)
- Ausência de EPC*
- Ausência de Aterramento
- Incêndio
- Curto Circuito
- Falta de Sinalização
- Acessibilidade inexistente
- Não previsão adequada de fluxos e espaço do folião
- Falta de Plano de Segurança para Situações de Pânico – PSSP
- Ausência de extintores de incêndio

CONSEQUÊNCIAS

- Desabamento
- Traumatismos
- Quedas
- Queimaduras
- Choques Elétricos
- Desmoronamentos
- Falta de acessos para deficientes
- Propagação do fogo
Pânico
Falta de acesso às pessoas com deficiência.
- Morte

3- DECORAÇÃO:
Pórticos
Iluminação
Luminosos

EVENTOS ADVERSOS

- Falha na fixação
- Falha na Montagem
- Danos na rede elétrica
- Incêndio

CONSEQUÊNCIAS

- Traumatismo
- Queimaduras
- Choque elétrico
- Interrupção do
fornecimento de energia


EPC* - Equipamento de Proteção Coletiva (Extintores de Incêndio, guarda-corpo, sinalização etc).

Resultados da Operação Carnaval Seguro 2017 – No ano passado foram fiscalizados 103 veículos e 49 camarotes, arquibancadas e praticáveis. Foram realizadas 83 notificações, registradas 723 Anotações de Responsabilidade Técnica e 49 empresas participantes.


Nadja Pacheco 

Fonte: CREA-BA

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO

notícias

ver todas

revista

Revista 57

Edição 57 | 2017


outras edições