X
Acesso aos Serviços

Notícias / Crea-BA

Notícias

Crea promove encontro com nova engenharia em evento

Workshop “Perspectivas das Profissões de Engenharia” foi realizado na manhã desta quarta-feira (11), no Hub Salvador, e faz parte das homenagens ao Dia do Engenheiro

11/12/2019



Um verdadeiro encontro com a inovação, empreendedorismo e com a nova engenharia. Foi desta forma que o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) iniciou às homenagens ao Dia do Engenheiro, lembrado em 11 de dezembro, no auditório do Hub Salvador. Participaram  do Workshop“Perspectivas das Profissões de Engenharia”, estudantes, engenheiros, conselheiros e interessados pela temática.



O presidente do Crea, engenheiro civil Luis Edmundo Campos, destacou a importância de as escolas de engenharia estarem atentas a um mercado dinâmico e voltado ao profissional empreendedor. “A engenharia precisa ser diversa e contar com profissionais de várias áreas para conseguir emplacar bons projetos e grandes ideias”, observa, destacando ainda a necessidade de valorizar as empresas juniores.

Engenheiro civil e CEO da Construcode, Diego Mendes, apresentou sua trajetória profissional, que destoa do perfil adotado pela maioria das escolas de engenharia. “Quando a gente repensa o modelo dos negócios, as coisas mudam. A evolução da indústria da construção civil é lenta. Para se ter ideia, nas maiores construtechs não têm engenheiros civis nas lideranças, porque estamos focados no modelo tradicional de construir. É preciso entender de pessoas e não apenas de resistência dos materiais”, afirma.



Empreender por insistência – Nascido em família de empreendedores, Diego Mendes já implantou sua construcode em São Paulo e atende grandes empresas como a Braskem e a Andrade Gutierrez. “Precisamos investir o nosso tempo na criação de soluções. É importante trabalhar em equipe, ter liderança, criatividade e saber se comunicar, esse é o perfil do novo engenheiro”, define.

O economista e advogado, Vilson Alves, que coordena a aceleradora do Senai Cimatec, afirmou que a construção civil é o termômetro da economia e, por esse motivo, é um segmento tão resistente à mudança. “Mesmo assim, o Brasil já possui 562 construtechs e um investimento de R$ 7,3 bi em startups na área de construção civil”. Ele reforça que existe um descompasso entre a academia e o mercado e que é importante que estudantes/engenheiros busquem caminhos fora das universidades.

Para José Soares, Economista, intraempreendedor, especialistas em gestão de startups e inovação no Sebrae/BA, a dica para o bom empreendedor é fazer conexão com instituições como Sebrae/Senai, determinar suas métricas e ter planejamento. “Infelizmente o empreendedor tem preguiça de conhecer e entender o que existe no mercado”, frisa, chamando a atenção para a existência da Comunidade de Startup de Salvador All Sants Bay.



Para a estudante de Engenharia Civil, Bianca Oliveira Ferraz, o evento conversa muito com o movimento de empresa júnior, do qual faz parte. “A gente encontra muita resistência no mercado em relação a inovação e empreendedorismo. Muito importante esse tipo de contato, principalmente, oportunizado pelo Crea”, finaliza.

As comemorações em favor do Dia do Engenheiro terão continuidade no período da noite, em uma solenidade realizada no Hotel Fiesta, que vai comemorar os 50 anos de formados das turmas de Engenharia, Agronomia e Geociências.

 



Nadja Pacheco

Fonte: Ascom Crea-BA

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO

notícias

ver todas

revista

Revista 66

Edição 66 | 2019


outras edições